Paul Rabbit

O texto de hoje deveria começar com um pedido de desculpas. Ao invés disso, vai começar com uma errata e um aviso, não nessa ordem. Vai terminar com um exercício prático. E vai ter um monte de palavras no meio.

Para evitar uma enxurrada de comentários de fãs de Paulo Coelho, o aviso. Se algum de vocês estiver lendo, pare. Sério, não é brincadeira. Pare agora. Feche a janelinha e não volte. Isso, ande com o mouse até o canto. Agora, clique.

--

Aos que restam (e pensam, e têm um mínimo de bom senso, etc., etc., etc.), a errata e o exercício, além do monte de palavras no meio.

Na enquete do último post, onde lia-se "
decida o tema da próxima enquete", deveria constar "decida o tema do próximo texto". Erro que passou batido, e quase veio a calhar. Uma enquete sobre o Paulo Coelho (com assustadores 59% dos votos) poderia até ser engraçada e meio nonsense, mas e um texto inteiro?

O que existe para ser dito sobre Paulo Coelho em 500 palavras que já não foi dito? Todo mundo já sabe que os livros dele são lixo new age maquiado de subliteratura. Todo mundo já sabe que o sucesso internacional só comprova que o resto do mundo é povoado por gente tão idiota quanto o Brasil.

Mas, o que nem todo mundo sabe, é que ele não é picareta nem oportunista, ele é LOUCO. É um homem de 60 anos de idade correndo pelo mundo (e pelos corredores da Academia Brasileira de Letras) achando que é o Harry Potter. Pense nisso um pouco, antes de continuar.

Ele acha que conversa com anjos, e que é um Guerreiro da Luz, de acordo com seu site oficial. Um pouco assustador, mas suave. Doido manso. A verdadeira loucura vem à tona graças a Marilise, Lílian e Renata. A primeira Playboy que comprei foi em Outubro de 1992, com as trigêmeas na capa. Adivinhe quem foi o entrevistado? O Mágico de Oz em pessoa. Momentos impagáveis da entrevista:

PLAYBOY – O que você faz que uma pessoa normal não faz?
PAULO – Sei abrir buraco em nuvem, fazer chover [...] Sei também adivinhar pensamento, mas não é sempre. E também consigo não sair numa fotografia, mesmo que tenha sido clicado.

Gostou? Agora prepare-se, essa é boa. Tão boa que merece itálico e negrito.

PAULO – [...] Ah, eu também consigo ficar invisível, sem desaparecer. Ou seja, posso fazer com que as pessoas não me vejam, mesmo eu estando diante delas.

Ah, eu também quero ficar invisível sem desaparecer! Se ao menos ele explicasse como...

PLAYBOY – Como se faz isso?
PAULO – É fácil, basta contraír os dedos dos pés e, com as mãos, fazer uma espécie de sinal de positivo com o polegar lançado para a frente e depois sair andando. Ninguém vai te ver. Não sei a razão, mas ninguém te vê mesmo.

Bom, acho que depois de explicar, o mínimo seria uma demonstração, não?

PLAYBOY – Você poderia sumir agora?
PAULO – Sim, mas não faria isso porque seria exibicionismo.


Normalmente agora seria o momento de escrever mais alguns parágrafos criticando e ridicularizando o sujeito, mas nem tem graça. Nada pode superar a imagem de alguém, no meio de uma multidão, tentando andar com os dedos dos pés contraídos e o polegar em riste lançado para a frente. Se algo chega perto é imaginar as pessoas evitando olhar com medo de ser abordado pelo louco andando cambaleante fazendo "jóia" para todo mundo. Ou seja... ficou invisível, sem desaparecer!

Agora, a parte prática.
Mate e queime um pássaro branco hoje. De preferência, mais de um.

De acordo com o próprio mago, "
para começar um novo livro, estabeleci para mim mesmo um sinal - encontrar uma pena branca".

9 comentários:

Luiz disse...

Matas, qual o lance da canoa ai?

Guik disse...

Cara, meu travesseiro é de pena, e eu sempre acho uma perdida... acho que vou escrever livros...

Manuel Rolim disse...

Maldita enquete. Necrofilia e pedofilia são assuntos muito melhores.

Fritelix disse...

Cole Matias!?
Acho um absurdo vc debochar dos poderes do Mago! Se vc nunca viu ele invisível, não pode dizer que ele não sabe ficar, ora bolas!? E tem mais, uma amiga da minha prima que leu o Zafir, disse que é muito bom e instrutivo, afinal, foi extraido das crônicas de Narrem.(sei lá como escreve isso) Aliás, esta é uma capacidade inegável do Grande Bruxo, ele extrai textos de outros textos e ninguém o acusa de plagiador. Pura magia! auhsuahsuahaushas abç

Joe disse...

Hohohohohohoohohohohohohohohohoh!!!

O Poder do Equívoco vai ser o nome do meu próximo livro.

O Merlim da ABL não fica invisível sem desaparecer. Essa é a força da sua insignificânca, não da ginastiquinha que ele faz com as falanges. Por isso as pessoas não o enxergam. Nem ele mesmo.

filipe disse...

huahuahuaha! esse foi ótimo, cara. you sent it good (TT). now get your ass moved up here, already. jesus...

Weiss disse...

Puxa, papai, estou orgulhosa!
Você decifrou o mago esperto! Que tem resposta para tudo.
Vamos lembrar que com a morte, cessam as perguntas...

Vita disse...

Ele tb disse que sabia fazer chover em entrevista para a revista Veja (não lembro o ano)... E o entrevistador perguntou a mesma coisa - dá pra demonstrar? - e ele disse que não fazia isso mais, que não se interessava mais por esse tipo de coisa...

Eduardo disse...

Tive que segurar a risada aqui no trabalho, o procedimento para desaparecer foi a gota d'água...hahahahahahaha

Gostei do seu blog, cara. Estou te seguindo.

Abraço!"